Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ir

verbalizado por Fábio, em 24.03.08

Destino: Amesterdão.

 

Passando por Bordéus e deixando marca na Bélgica e em Paris. Cá vamos nós! Espero que seja uma daquelas viagens inesqueciveis.

 

Amanhã cedinho lá estou eu de malas aviadas outra vez, depois de um "estágiozinho" no Algarve, rumo à Holanda. Eu e mais 40 pessoas da Leal, que espero vir a conhecer melhor depois desta semaninha lá no estrangeiro, apesar de alguns deles serem amigos mais chegados.

 

Aqui está o roteiro (cortesia do hi5 da Rita):

Dia 25 - Bordéus

Dia 26 - Haarlem

Dia 27 - Vondelpark; M. Van Gogh; Praça Dam e M. NEMO

Dia 28 - Madurodam; Haia; Presidente do Eurojust; Delft e Gouda

Dia 29 - Rijksmuseum; M. Anne Frank e Utrecht

Dia 30 - Volendam; Edam; Alkmaar; De Wallen

Dia 31 - Bruxelas; Brugge; Paris

Dia 1 - Eurodisney

Dia 2 - Portugal

 

E pronto. É isto.

 

Quem já passou pela Holanda, também, foi o Bruno Nogueira que partilha connosco a sua experiência:

 

 

Até ao meu regresso amigos!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 21:35

Intitular

verbalizado por Fábio, em 17.03.08

I open my eyes
I try to see but I'm blinded
By the white light
I can't remember how
I can't remember why
I'm lying here tonight
And I can't stand the pain
And I can't make it go away
No I can't stand the pain


How could this happen to me?
I've made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on
As I'm fading away
I'm sick of this life
I just wanna scream
How could this happen to me?


Everybody's screaming
I try to make a sound
But no one hears me
I'm slipping off the edge
I'm hanging by a thread
I wanna start this over again
So I try to hold on to
A time when nothing mattered
And I can't explain what happened
And I can't erase the things that I've done
No I can't


How could this happen to me?
I've made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on
As I'm fading away
I'm sick of this life
I just wanna scream
How could this happen to me?


I've made my mistakes
Got nowhere to run
The night goes on
As I'm fading away
I'm sick of this life
I just wanna scream
How could this happen to me?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 18:22

Reencontrar

verbalizado por Fábio, em 15.03.08

No sitio onde menos esperava reencontrei uma pessoa que, em tempos, já foi especial. É engraçado como aquelas borboletas no estômago continuam lá e já passou tanto tempo... Foi bom enquanto durou.

 

Continuas assim, linda. Gostei de te ver.

 

Beijinhos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 22:06

Engraçar

verbalizado por Fábio, em 15.03.08

Engraçado como as pessoas mudam, como as relações mudam. É engraçado ver até que ponto podem ir as mudanças e afastamentos entre grandes amigos. E eu vi e vejo todos os dias. Um bom sitio para ver isto é o livro Desconhecido Nesta Morada que trata disto mesmo. Indentifico-me com ele e recomendo, pode dizer-se que é um livro engraçado.

 

Enfim... é engraçado olhar à nossa volta, de vez em quando (não podemos estar sempre a fazer isso, se não pisamos cócó ou podemos até tropeçar), e ver que as pessoas já não são o que eram, já mudaram a atitude perante nós, já não são os mesmos amigos. É engraçado ver estas atitudes, porque depois pomo-nos a pensar e sai uma coisa do género "Eh pá, realmente..." ou "F*****e, que grande... (caca pode aplicar-se aqui)" e por aí fora, e as pessoas ficam a olhar para nós de modo estranho (que é a parte engraçada) e a pensar "Pronto. Este já apagou a vela e tal...".

 

Vamos chamar a estes amigos «amigos engraçados» os tais que têm atitudes «engraçadas», que têm reacções «engraçadas» quando nos veem, que escrevem coisas «engraçadas» e que dizem coisas "engraçadas" a nosso respeito directa e indirectamente... Boa? Estes «amigos engraçados» acham que nós temos uma grande pala a tapar-nos os olhos (eu no meu caso, tiro-a de vez em quando para não ir contra as coisas e não sei quê) e não vemos nem percebemos as «coisas engraçadas» que eles fazem. Mas... enrrrrrr! Errado. Nós vemos e até aplaudimos e tudo. Eu pelo menos aplaudo porque gosto muito de produzir sons fazendo uma mão bater contra a outra.

 

Tudo isto é extremamente engraçado não fosse aquela vontade, engraçada, de lançar palavras feias (mas engraçadas, note-se). Era também tudo muito engraçado se eu não estivesse a usar a palavra engraçado em sentidos estranhos e à base de ironias e coisas assim, ou seja que isto tudo deixa-me assim um bocado... a modos que... triste... o que não é nada engraçado.

 

De manieras que... prontos. Não é so isto que eu tenho para dizer, evidentemente, mas o que vai cá dentro está prestes a sair. Acreditem que sim, e não vai ser pelo blog... ah ah ah ah (riso maléfico, extremamente engraçado).

 

Tenho dito.

 

Haja Folia! (Apeteceu-me, não posso? Não deixa de ser engraçado...)

 

PS (que significa Post Script [para traduzir vão ao Google] e não Partido Socialista.): Para os mais distraídos, tenho a dizer que eu sou um engraçadinho que redigiu este post todo à base da ironia [significado de ironia, Google]. Engraçado, não?

 

PS2: Coelhinho se eu fosse como tu tirava a mão e metia a mão no... Coelhinho se eu fosse como tu....

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 03:30

Chatear

verbalizado por Fábio, em 12.03.08

Este post já era para ter sido feito há muito tempo, mas há aqueles dias em que explodimos e mesmo que a pessoa em causa nem sequer o mereça, tenho de deitar fora o que para aqui vai.

 

É nestes dias que vemos o que nos chateia verdadeiramente. E a mim há uma pessoa que me chateia e por incrivel que pareça não tem nada que ver com amor ou coisa parecida, é um rapaz e é mesmo ódio.´

 

É um ódio de estimação desde o primeiro dia que lhe olhei para... as trombas! E as atitudes não ajudam nada, quer dizer ajudam, ajudam a gostar ainda menos dele.

 

O que mais me irrita é ter de lhe olhar para o focinho todos os dias (sim, focinho, até porque o apelido deriva de porco).

 

A muitas coisas que me chateiam neste mundo, há - e uma delas  é a definição de amizade que algumas pessoas têm - mas tu ultrapassas.

 

Ficamo-nos por aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 22:56

Reportar

verbalizado por Fábio, em 12.03.08

A bela da reportagem na visita de estudo ao Alqueva.

Reparem bem na figurinha destes dois especimens a solta no alentejo...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 10:04

Valorizar

verbalizado por Fábio, em 06.03.08

Não, não tem nada que ver com dinehiro. Eu até que tinha coisas extremamente importantes para dizer sobre este verbo só que não me lembro de nenhuma... lembro-me apenas e só duma frase que hoje me disseram:

 

"Talvez as pessoas não te dêm o mesmo valor que tu lhes dás a elas"

 

E pronto. Com as devidas alterações e supressões que uma farse deste tamanho deve ter, aqui está ela. Engraçado como a pessoa que a disse tinha tanta razão...

Será que sou eu que lhes dou demasiado valor ou eles é que não me dão o devido? Vamos optar pela primeira (até para parecer bonito) porque há muita gente a dizer que eu preocupo-me mais com os outros do que comigo... mas é mesmo assim, está na minha natureza e enquanto penso nos problemas dos outros não penso nos meus (o que às vezes é chato porque deixo de pensar em mim). Portanto já perceberam que isto é tudo uma grande bola de neve, já que o meu probelma é a tal "valorização"...

 

Oh diabo...

 

Enfim... apetece-me pôr aqui esta música:

 

 

Até já.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 23:10




Anúncios


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031



Verbos mais conjugados





visitar


Mais sobre mim

foto do autor