Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desconfiar

verbalizado por Fábio, em 06.01.09

Infelizmente, tenho uma mãe que não confia em mim. Já não é de agora, já é de há muito, não sei porquê. Talvez porque, raras vezes, eu tenha contribuido para alimentar essa desconfiiança ou outra qualquer. Mas esse tempo já passou. Agora os tempos mudaram-se e a relação não melhorou muito. Uns dias pior outros melhor.

 

Às vezes acho que o problema não eram eles, sou eu. O problema era e sou, sou eu. Porque há discussões na mesma, há desconfianças, há queixas. E eu guardo-me, fecho-me e fico aqui no meu mundo fechado. "Nunca me ligas nenhuma" diz ela. E não ligo. Porque me fecho, porque ela só me fala do meu pai e "da outra". E eu não suporto isso. Percebo, percebo que esteja magoada e ferida, percebo tudo. Não consegue enterrar o passado e eu é que sofro com isso. Gostava que, pelo menos, confiasse mais em mim, e que, pudessemos ter uma conversa decente mais vezes por semana. "É tudo para meu bem" não é bem tudo. Eu tenho 18 anos, tenho cabecinha e sei o que estou a dizer.

 

Mas como ela diz se calhar não é a única que não confia em mim. Deve haver tantas mais por aí.

 

Mas eu gosto dela, apesar de tudo, é a única que tenho. É minha. É a minha mãe.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 00:45




Anúncios


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Verbos mais conjugados





visitar


Mais sobre mim

foto do autor