Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fotografar

verbalizado por Fábio, em 17.05.09

No castelo, ponho um cotovelo
Em Alfama, descanso o olhar
E assim desfaz-se o novelo
De azul e mar
À ribeira encosto a cabeça
A almofada, na cama do Tejo
Com lençóis bordados à pressa
Na cambraia de um beijo

Lisboa menina e moça, menina
Da luz que meus olhos vêem tão pura
Teus seios são as colinas, varina
Pregão que me traz à porta, ternura
Cidade a ponto luz bordada
Toalha à beira mar estendida
Lisboa menina e moça, amada
Cidade mulher da minha vida

No terreiro eu passo por ti
Mas da graça eu vejo-te nua
Quando um pombo te olha, sorri
És mulher da rua
E no bairro mais alto do sonho
Ponho o fado que soube inventar
Aguardente de vida e medronho
Que me faz cantar

Lisboa menina e moça, menina
Da luz que meus olhos vêem tão pura
Teus seios são as colinas, varina
Pregão que me traz à porta, ternura
Cidade a ponto luz bordada
Toalha à beira mar estendida
Lisboa menina e moça, amada
Cidade mulher da minha vida

Lisboa no meu amor, deitada
Cidade por minhas mãos despida
Lisboa menina e moça, amada
Cidade mulher da minha vida

 

 

 

Fui fazer companhia à Catarina durante 12 horas.

 

1ª Maratona Fotográfica de Lisboa.

 

Bonito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 17:58

Agarrar

verbalizado por Fábio, em 11.05.09

Já há uns tempos que estou para escrever algo deste género, mas só ontem a Ângela me ajudou a obter a expressão que faltava: agarrar.

 

Os amigos agarram-se uns aos outros. A amizade, ni fundo é isso. A união.

 

E eu sinto um bocado, com alguns amigos, que tenho de ser eu (nós) a agarrá-los para não os deixar fugir.

 

Não fujam! Agarrem-se porra!

 

Tenho dito.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 00:05

Construir

verbalizado por Fábio, em 09.05.09

Pedaços. Pedaços de sonhos. De canções. De amizades. Pedaços de sorrisos, felicidades e lágrimas. Caixinhas de surpresas, varinhas de condão, e abraços, muitos abraços. Alegrias, tristezas, conversas e falatórios, cusquices e risos. Pedaços de tudo. Pedaços de nada. Mas tu não. Tu não és pedaço. És o todo. Tu és tu. O poço de amizade para onde eu me deixo cair sempre. Tu és tu. Com a tua alegria e vivacidade e capacidade de compreender. Tu és a minha amiga e sempre serás.

 

É bom ver que estás a contruir o teu futuro. É bom ver-te ali. Daquela maneira. É bom ver que cresceste e que evoluites bastante. Gostei tanto de te ver Catarina.

 

Está tão crescida a minha menina. Estão todas. É bonito ver o resultado final de um trabalho duro.

 

É bonito ver que a minha Catarina está uma actriz.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 23:59

Defender

verbalizado por Fábio, em 09.05.09

É um bocado isto. Aparecem pessoas novas, das quais, no inicio, nem sequer gostamos, depois acabamos por nos apegar, mais do que por aqueles que sempre nos foram próximos. No fim morremos pelos amigos, ao tentar defende-los e salvá-los. Isto é ser amigo. Os nossos heróis. Os heróis do nosso dia-a-dia. É por ai.

 

Mas temos de aprender a defendermo-nos. A nós. A não nos darmos sempre por garantidos. Falo por mim e contra mim. É duro. Já comecei a defender-me, vou continuar. Espero.

 

Estou um bocado em baixo, fui ver o Grand Torino que me fez reflectir sobre tudo isto. Os filmes têm esse poder em mim. E que cada um reflicta sobre si, porque a nós próprios nós nunca mentimos.

 

É isso. Tenho pena, mas na vida temos de fazer escolhas, às vezes duras. Às vezes arricadas, outras vezes escolhas para nos protegermos. Escolher e afastarmo-nos da outra opção. Afinal de contas estou aqui para ser feliz.

 

Preciso de um abraço. Um abraço daqueles.

 

É a vida. E a vida é dura. Muito dura.

 

Mas isto sou só eu a pensar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 02:28

Voar

verbalizado por Fábio, em 07.05.09

Ora invadiram-me o mail uma data de mensagens que se referiam ao livro juvenil "O Caso da Cobra com Asas". Muitissimo interessante a avaliar pelo titulo. Ao que parece o livro foi lançado... para algum lado há cerca de... não sei quanto tempo.

 

Diz o mail que Este livro é pró menino e prá menina. Atitude discriminatória e muito selectiva. Esta frase faz-me pensar que os ciganos começaram a traficar isto, e à versões em azul e outra em rosa. Diz também a mensagem que: Trata-se das aventuras e mistérios da Brigada Azul, numa edição da Oficina do Livro. Já se encontra à venda nas boas (e nas más) casas da especialidade. E também na Feira do Livro e online. O preço será uma agradável surpresa.

 

Espera, espera.... A Brigada Azul? Ah ah. Eu bem disse que qualquer dia os policias também iam escrever livros. Este diz que está à venda nas casas da especialidade. Será, então, onde houver uma folha na porta a dizer "Há Cobra com Asas".

 

As personagem principal desta fantástica que história que está a venda por uma módica quantia surpresa dá pelo nome de são Sherlock Tangas. É isto que se ensina às criancinhas dos nossos dias? Ok.

 

O que era bonito era as pessoas irem presas por spam. O quê, 2 mil mensganes? 2 anos no chilindró. Pumba. Isso sim.

 

Enfim...

 

"Cobras com Asas"? Sr. autor ponha mais tabaco para a próxima.

 

Abraço

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 00:23

Cumprimentar

verbalizado por Fábio, em 05.05.09

 

Olá.

 

 

(mania dos posts curtinhos)

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 22:25

Igualar

verbalizado por Fábio, em 02.05.09

 

Porque comigo é sempre a mesma coisa.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 04:02




Anúncios


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2009

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31



Verbos mais conjugados





visitar


Mais sobre mim

foto do autor