Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Aparelhar

verbalizado por Fábio, em 28.08.09

Isto aqui está bonito está. Tenho a boca em obras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 18:22

Afastar

verbalizado por Fábio, em 25.08.09

Só. Mais nada. Tempos diferentes, formas diferentes, pessoas e vidas diferentes. É um ciclo que se fecha, mais um. Tarde, talvez. Achava-o já fechado, mas percebi, pelas pequenas e escassas  palavras que, agora, trocamos, que assim não era. Acho melhor, agora mudar e adaptar-me a novas formas de estar.

 

Sinto que o que estava bem, de repente, fugiu sem que eu percebesse porquê.Deixámos de saber de cada um, um pelo outro. Deixámos um pouco da nossa amizade de parte. E talvez tenha de ser e de continuar assim. O que tem de ser tem muita força.

 

Continuo cá se fôr preciso um amigo.

 

Digo apenas: até já.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 01:45

Abandonar

verbalizado por Fábio, em 20.08.09

Chamem-me extremista mas, às vezes, sinto um bocado vontade de o fazer e nunca pensei dizê-lo a alguém e muito menos publicá-lo aqui.

 

Tenho vontade de "sair fora", abandonar o barco, às vezes, mas isto é só um desabafo. Há sempre coisas que ficam e eu nunca seria capaz de abandonar um amigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 04:06

Repercutir

verbalizado por Fábio, em 19.08.09

Sempre que temos atitudes parvas (todos temos), mesmo que não reconheçamos que são parvas logo na altura, provocamos efeitos  nas pessoas, que não queremos, de todo provocar. São repercussões das nossas "birras". Bom, mas quem nunca as teve (atitudes parvas e birras) que atire a primeira pedra.

 

Eu sou e sempre fui o chamado "coninhas". Gosto de ajudar as pessoas. Estou lá quando é preciso, e não espero nada em troca daquilo que faço. Valorizo, sobretudo, a amizade que tenho com as pessoas, amizade essa que, às vezes, infelizmente, se vai um bocadinho abaixo com as atitudes que os intervenientes têm, como é o caso. Sinto que agi mal, sem pensar. Mesmo. Não era minha intenção recusar uma oferta, do modo que o fiz. Lamento tê-lo fieto. Lamento ter-te entristecido ao agir assim sem pensar e ter-me expressado mal. Aqui ficam, para uma amiga, as minhas desculpas por isto.

 

Contudo há coisas que eu continuo sem perceber.Coisas que já não fazem, sequer, sentido para mim. Mas quem sou eu para duvidar? Quem sou eu para fazer brincadeiras parvas? Quem sou eu para ouvir desabafos? Quem sou eu para estar a dizer isto?

 

Se calhar não tenho mesmo noção.

 

Acho, muitas vezes, que a amizade devia ser um vidro. Um vidro transparente. Onde tudo fosse verdade, onde não se omitissem factos, onde tudo se resolvesse a falar com as pessoas, com as pessoas certas. Mas isto é o mundo de sonho. O meu mundo de sonho. Porque o meu está tão longe de ser assim.

 

Eu vou continuar a ser eu. Vou continuar a valorizar os meus amigos e as amziades que, contra ventos e tempesatades, tenho mantido há 4 anos. Vou continuar a preocupar-me e ser o mesmo "coninhas" pequeno de sempre.

 

Pequeno, mas que chega onde os grandes chegam e, às vezes, até os assusta.

 

Funny The Way It Is...

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 02:26




Anúncios


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2009

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031



Verbos mais conjugados





visitar


Mais sobre mim

foto do autor