Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Expectar

verbalizado por Fábio, em 23.03.10

Que atire a primeira pedra quem nunca expectou! Ah seus malandros a fazer logo analogias sexuais com a palavra expectar.

 

"Oh Je estou com dúvida"

 

Meus amigos eu só vos digo que... nada, nem vos vou dizer nada para depois irem contar aos outros, devem pensar que sou parvo. Acham que acredito em pessoas como vocês, assim, vestidos dessa maneira. E essas meias brancas? Partiram os pés, não? Óptimo.

 

Ora isto de estar na expectativa é uma coisa... que... hum... arranha o... pois.. isso. Acho que até faz mal à saúde, por isso...

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 03:34

Simplificar

verbalizado por Fábio, em 21.03.10

E hoje é só isto.

d

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 23:58

Poder

verbalizado por Fábio, em 13.03.10

Ai seu eu pudesse dizer tudo o que aqui vai ficava sozinho no mundo. Mas era tudo tão verdade. Vá.. estou a  exagerar... na parte do sozinho.

 

Estou a falar, claro, de uma arama de destruição massiva que estou a construir... na minha garagem... ou no... coiso... isso, aí.

 

"Para quê falar se temos a oportunidade de ficar calados?"

 

I've Got The Power... to stay right here and quiet on.. where... fly.. in ... the... soups... all right... yes... fine. Tank you.

 

É isto. É.

 

Adeus..

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 03:48

Varrer

verbalizado por Fábio, em 11.03.10

Varrer um mundo sujo

De hipocrisias

De canções e de infortúnios

Levados sempre ao extremo,

Um mundo insepiente

Amargo

Estranho

Com medo

Que eu sinto do desejo, da loucura

Do amor, da felicidade

Da força,

Que eu sempre tive

Porque não agoa?

Sempre fui forte

Soube lutar

Contra verdades patrocinadas e licitas

Contra malabaristas mentirosos

 

Ah o mundo! Este grande mundo

Que acaba

Um dia

Em que não haja sol, luz

Coração,

Um dia vazio

Desde sempre

Cara alegre, feliz

A mostrar tudo de falso, tudo o que não acontece

A derrubar os monstros não presentes

E os pilares caem por terra, começam a ir

E a força

A força de acreditar que sou capaz

Porque já não acredito no mundo impessoado

No mundo inerte

No mundo ignóbil e cretino!

A vida? A vida não é mais que isto

Uma bolinha pequenina

Que cai depressa

Tão depressa

Nas mãos dos outros

Desde sempre

Um farrapo, um niguém

De todos, de cada um

A guardar, sempre

Explodir depois

Suportes desaparecem

Como nuvem de fumo

Aqueles que não podiam

Não deviam

 

Ah! Os sonhos, os sonhos

Belos

Só assim

Só eles.

E esta luta Infundada pela mentira

Pelo cinismo

Pela falsidade

Pelo fingimento

Não existe

Não é nada

É uma bolha

Que rebenta

BUM!

Raiva, sede, lágrimas

Cair por terra

Desarmado porque este mundo o permitu!

Porque sim! Porque sim!

Porque há dias vazios

Dias em que não há citações ou frases que os descrevam

Dias em que fazemos tudo certo e achamos sempre que falhámos

Mesmo esses dias.Todos esses dias

Dias em que o dia apenas...

Termina.

Varrido.

 

"os locuos estão certos, é preciso ouvi-los, foram avisados, não nos querem mal"

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 02:59

Aceitar

verbalizado por Fábio, em 02.03.10

Ok, correcção. Ontem disse aqui:

A parte trabalhadora (literalmente) do meu cérebro não podia estar mais contente: um dos meus grandes amigos acaba de aceitar trabalhar muito perto de mim daqui a uns meses! E, parecendo que não, isto é muito importante para mim. É sempre bom trabalhar com bom ambiente e com pessoas de quem gostamos!

 

Yey!

 

Queria dizer : DOIS GRANDES AMIGOS (mesmo, não estou a gozar com ele)

 

 

P. Martins

 

 

Era isto.

 

Um abraço.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 20:09

Refugiar

verbalizado por Fábio, em 01.03.10

Engraçada esta coisa dos refúgios que as pessoas arranjam para os probelmas. Acho eu. Uns escondem-se para não falar com niguém, outros contam a toda a gente, outros deixam de ser quem eram para não encarar os problemas, outros criam uma dupla personalidade com um ego gigante, outros encaram os problemas e estão-se a cagar para o refúgio só que não há maneira de os resolver, palminahs para estes últimos. Obrigado

 

Depois há os que misturam tudo, ou boa parte, e acabam sozinhos, doentes, trsites e há quem acabe muito pior.

 

Quanto mais alto se sobe, maior é a queda, já diziam os passageiros daquele avião que caiu lá no.. coiso. Esse.

 

E se há coisas que eu não percebo é isto. Portanto vou-me calar e parar de falar de assuntos que não conheço para não fazer figura de Urso. Mas um Urso bonito.

 

Adeus.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 19:50

Prefazer

verbalizado por Fábio, em 01.03.10

Prefiz a bonita quantidade de 20 aninhos. Parabéns a mim.

 

Antes de mais, Obrigado. Obrigado a todos. 20 já cá cantam. Começa a ser preocupante no que toca a exames com luvas brancas...

 

Exepcionalmente este ano, nenhuma das pessoas que atigamente, só falavam comigo nos anos, não falaram. Yupi. Certamente mudaram de telemóvel, o que é optimo.

 

Tem estado um tempo esquisito lá fora, acho que vi um pinguim do ártico e um elefante africano na baixa-chiado, no mesmo dia e nem fui à baixa-chiado, o que não deixa de ser engraçado. Isto do mundo dá impressão que está a acabar, não é?

 

Bom, fiz anos e souassim.

 

Beijinhos e abraços nas partes fofas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 19:40




Anúncios


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031



Verbos mais conjugados





visitar


Mais sobre mim

foto do autor