Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Enfrentar

verbalizado por Fábio, em 10.06.10

Ora se eu já tive as conversas mais dificies do mundo (do meu mundo), se já desiludi pessoas e me desiludi com elas, se enfrentei tempestades, obstáculos e coisas que tais... não acham que mais alguém devia fazer o mesmo? Não sei, sei lá, tipo aquelas pessoas que falam mal das outras nas costas, digo eu. Porque é que não se chegam à frente, filhos, e dizem o que têm a dizer na cara das pessoas? Em principio elas não vos batem, a menos que uma dessas pessoas seja eu.

 

Eu já disse aqui trezentas e noventa e duas vezes que não gosto de pessoas falsas. Irritam-me profundamente. Pessoas que na frente são uma coisa e nas costas são outra. Não gosto. Quanto a mim, sei lá, morriam. Falsas, quanto muito, só notas que pelo menos ainda servem para a gente se divertir um bocadinho.

 

O que é que estas pessoas trazem ao mundo... hum... deixa cá ver... isso, pois.

 

O mais engraçado é que se dizem "nossos amigos"!? Ai sim? Quem diria! A porta do meu quarto, essa sim, é minha amiga. Se eu bater lá com a cabeça ela faz um barulho, sempre o mesmo, se eu bater lá com a mão ela faz outro, sempre o mesmo. A porta do meu quarto não vai contar à minha mãe que eu bati lá com a cabeça ou com a mão. Não há relatos disso. Até porque se houvesse, a pessoa que o relatou deveria procurar ajuda rapidamente, visto que as portas não falam. Resumindo: A porta do meu quarto é fixe

 

Trocava bem estes seres presentes na minha vida por uma taça de morangos com chocolate por cima, e vocês? Só porque me irritam. Os seres, não os morangos. Quer dizer, esses também, mas os da TVI só.

 

Até já.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 23:07





Anúncios


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2010

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930



Verbos mais conjugados





visitar


Mais sobre mim

foto do autor