Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Alancar

verbalizado por Fábio, em 01.06.14

A BILHA

Os caros leitores que, respeitosamente, nasceram com cú virado para a lua e têm gás canalizado em casa não percebem o flagelo que é ter o esquentador a funcionar com uma bilha de gás. Só quem tem bilhas é que me entende. Portanto este é um texto discriminatório à partida. 

Banho quentinho. Dia frio, gelado, um autentico verão soviético fora da casa de banho, mas a água corre quente pelo nosso corpo, corre quase a ferver, nada mais importa, não há mundo lá fora, não há problemas, só há um corpo numa banheira a relaxar, a descontrair, a descongelar...mas, de repente, ACABA O GÁS!!!! ACABA O GÁS!!! Percebem? Frio, de repente, frio! O calor soviético que estava só fora da casa de banho agora está, não só dentro da casa de banho, como dentro do nosso corpo. Um botão de teletransporte para o pólo norte!! Figuras ridículas de toalhinha ou, na pior das hipóteses - nas vossas - todo nú, a trocar bilhas do gás! E quando não há bilha para mudar? Pois é meus amigos! Pois é! Banhinho quente só no dia a seguir!!!

E os meus vizinhos não querem pôr gás natural porque "é perigoso". Pois. Não querem porque quem mora no segundo andar sou eu! Eu é que alanco com as bilhas cá para cima! Perigoso sou eu com uma bilha do gás na mão! Eu é que sou perigoso! Já dizia o Hitler. E se a Sónia Brazão morasse cá no prédio? Ah pois!

Adeus.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 21:43





Anúncios


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930



Verbos mais conjugados





visitar


Mais sobre mim

foto do autor