Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Actuar

verbalizado por Fábio, em 16.04.08
Podia ser um post extremamente feliz sobre o trabalho de actores, sobre os Escudos Humanos, sobre nós Reticências. Não é. Podia ter um poema intitulado O Actor, podia ter piada, ter rimas e versos. Não tem. É um post que eu me sinto na necessidade de escrever ainda com a cabeça quente. Este refere-se à actuação das pessoas mas num palco especial: o quotidiano. É incrivel a quantidade de atitudes que as pessoas tomam, que não vão de encontro ao que pensávamos delas. "Nunca pensei" dizemos nós, digo eu, porque eu é que parece que atraio estas situações. "As pessoas mudam e tal..." Mudam, mudam, mas vejam lá isso que qualquer dia dá-vos um enfarte de tão rápida que é a mudança. Ou um AVC.

Naquele momento houve ali uma paragem, um segundinho só em quis desaparecer, fugir. Parece que a terra me fugiu dos pés. O céu mudou de lugar. Quis ser qualquer coisa que não estivesse ali naquele momento. Mesmo aquelas coisas pequenas para mim são importantes. Embora para os outros aquela atitude possa não ser nada, para mim foi, foi um estalo na cara ou coisa parecida. Foi um virar costas, um olhar de desprezo, um balbúcio, uma presença que fizeram com que hoje, ali, naquele momento se cumprisse a desilusão e a tristeza.

É por isso que hoje respondo à pergunta "Tudo bem?" com um grande "Não". Não está. Hoje estou triste. Estou.

Um dia se te lembrares que eu existo diz-me Olá. Chega.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 12:30




Anúncios


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Verbos recentes







visitar


Mais sobre mim

foto do autor