Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Passar

verbalizado por Fábio, em 30.12.14

10604406_909655175714259_1416982407710274854_o.jpg

Toca a todos. A passagem de ano. O passar do tempo... 2014 acaba hoje. Para o ano faço 25 anos. Um quarto de século. Há uns anos gozava com um amigo meu por fazer as bodas de prata em aniversários, agora chegou a minha vez. É como quando um pombo caga em cima de um amigo vosso, vocês riem-se muito e, ao fim de 5 minutos, o pombo caga-vos mesmo no alto da pinha. E lá se vai a vontade de rir.

Feliz ou infelizmente, a frase "Este foi um ano espectacular. Obrigado por fazeres parte dele" não chega para resumir 2014. Comecei com uma Odisseia na Regaleira, uma viagem que teve inicio no fim de 2013 e ainda tive tempo de passar em Barcelona! De Espanha ao Espontâneo foi um saltinho e uma queda também. Minha. No foyer do Olga Cadaval. Mas levantei-me e tentei "manter o ânimo" todos os sábados, também, na Quinta da Regaleira e na vida, o que às vezes é dificil. Pelo meio disto andei por Alverca, pela Ericieira, por Mafra, por Leiria, pela Malveira, por Telheiras....pelo Oeste vá, com um Teatro a Tiracolo e com o Teatro que é na Graça, e tem-na, mas de Bocage só tem o nome. Porque o Senhor era de Setúbal. De Setúbal - da praia-, para o Passeio Maritimo de Algés - do Alive-, onde recebi a noticia de qua uma grande amiga minha ia ser mãmã. E fiquei feliz.

Isto foi tudo antes da outra Odisseia que aconteceu este ano. No Verão. Para ajudar a pessoa mais importante da minha vida. Mem Martins-Faro-Mem Martins, porque teve de ser. Conheço os bancos do intercidades como ninguém! Mas a vida não pára, o tempo não espera, ou vice-versa e lá fui eu, e mais uns quantos, para Cabo Verde, mostrar-lhes o Quixote. Uma semaninha por lá! E que bom que foi!

Quando voltei havia Ciência na Rua por Estremoz, improviso para acontecer em Sintra, um curso para acabar na ESTC, um Popeye para eu lhe dar música no Villaret, um Quiz para fazer no Sabot, dois epectáculos de dança para colorir e iluminar no São Jorge e em Sintra...

Também neste ano, agora no fim, fui ao Terreiro do Paço, 3 anos depois, para ajudar crianças, outra vez  :) Desta vez a ideia era combater a pobreza infantil. E Toca a Todos! A minha rádio favorita, aquela que me ensina o que eu sei sobre música, esteve a fazerr 73 horas de emissão continua na Praça do Comércio. E o que eu gostava de fazer rádio! Ainda consegui dizer umas palaverinhas para todo o mundo através da Antena 3! E os Instantâneos conseguiram improvisar pelo éter! E que bonito que foi. O melhor de dois mundos, juntos: a rádio e o teatro. Por uma boa causa!

E isto passou-se. Obrigado a todos os que que passaram pela minha loja em 2014. Espero continuar a ver-vos em 2015. Não quero ficar sozinho em 2014. Já viram o que era toda a gente passar o ano e eu ficar preso em 2014? Tudo cinzento e vazio. 

Bora lá que o espectáculo tem de continuar. O da vida. E o tempo passa tão rápido.

Bom ano.

caricatura.jpg

Marco Graça

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 01:49

Passar

verbalizado por Fábio, em 01.02.08

Antes de mais, parabéns à menina que deu o mote para que este blog existisse: a Ritinha. Não só pela exclenete ideia que me fez ter (ui) como também porque fez anos no dia 30. Aqui ficam os Parabéns pra ela! Ainda me lembro, no ano passado de ter organizado o jantar surpresa da Rita. Como o tempo passa...

 

Passa rápido o tempo, muito rápido, ainda agora estava eu a entrar para a Leal, a conhecer os Retis, parece que foi ontem que a minha vida mudou, por ter conhecido pessoas novas, ambientes novos, mundos novos! O tempo passa e a forma de ver a vida já não é a mesma, os passos não têm o mesmo peso, o corpo não tem a mesma leveza. O tempo passa e parece que há bocadinho estava eu a correr os jardins da Regaleira, a ir à piscina com os amigos, a bater à porta da Joana com um bolo, parece que foi ontem. Passa tudo tão rápido. Ontem estava eu a ver televisão e a aparvalhar em casa da Catarina, na festa do Vicente deitado lá fora, com os Retis a fazer o País dos Chapéus, O Segredo, A Arca e o Copo, na garagem do Nuno a dizer piadas parvas e a pendurar cabos, com o André a passear de bicileta, com a Rita à pendura; há tão pouco tempo estava eu a trabalhar num baile, a fazer o meu primeiro programa de rádio, a dobrar cartas, a jantar em casa da Mafi, a dfazer massagens, a conhecer o Africano e o Zé Miguel, a ver como as pessoas mudam, a passear em Sintra, a tentar esquecer os problemas, a ver o meu pai ir-se embora, a ver coisas tristes entre os meus pais, há tão pouco tempo estava eu em Belmonte a aturar o Elisio, a receber uma chávena muito original, em circulo na mãe tiilia, no meio das azedas, a aparvalhar etirar fotos com o com o Sérgio! Parece que foi tudo há umas horas. Parece que há pouco estava eu a iluminar o capuchinho, a conhecer os Tapas, a jantar com a minha antiga turma, a abraçar amigos e a sofrer por causa deles, a fazer coisas que não devia e meter-me onde não sou chamado... Passou tudo tão rápido. Às vezes gostava de reviver certos e determinados momentos, mas infelizmente não podemos voltar atrás no tempo e refazer coisas que não deviasmos ter feito.

 

Obrigado a todos os que me têm feito viver e a todos os que fazem parte da minha vida.

 

Até já.

 

PS: Ainda bem que passosu Janeiro...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 00:56




Anúncios


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Verbos recentes



Verbos mais conjugados





visitar


Mais sobre mim

foto do autor