Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Apoquentar

verbalizado por Fábio, em 10.01.08

Verbo interessante este...

 

Apoquentar... hum... a primeira coisa que me apraz dizer sobre este verbo é: porra! Quem foi o inventor desta porcaria? "Epa agora que estoua qui sentado na sanita, que palavra é que eu vou inventar que defina qualquer coisa que me incomóda e importuna?"E pimbas nasceu o apoquentar e saltaram aquelas pinguinnhas irritantes que nos molham o rabo.

 

A definição que está no dicionário é: afligir; molestar; importunar; aborrecer; amofinar.

Estão a pensar o mesmo que eu? Pior que apoquentar é mesmo amofinar! Digo eu, porque só a minha avó é que sabe o que apoquentar significa, achava eu, que ela era única pessoa cujo léxico continha este termo, mas não. Hoje oiço cada vez mais gente a dizer apoquentar: "o que apoquenta os alunos"; "apoquenta-me essa forma de olhares para mim"; "apoquenta-me o facto de estares vivo"; "sinto-me realmente apoquentado"; "liga-me o apoquentador" (deve ser o que a minha mãe entende quando eu estou a levar com água fria no pêlo dentro da banheira)... e por ai fora. A única vez que eu referi alguma coisa parecida com este vocábulo (cuidado com a piada seca que aí vem) foi quando meti o pé na água a ferve: "Ah! Po... Quent...!" ("ah porra está quente!)"

Pronto, com esta piada acabei de perder outros 1500 visitantes nos próximos... 10 anos, isto se a ASAE não fechar o meu blog antes...

Vou lançar um apelo: que agora diz Apoquentar, comece a usar o sinónimo Amofinar. Vão ver que o mundo fica muito mais feliz e despreocupado. Confiem em mim.

Até já.

Este post foi editado pela última vez em 11 de Janeiro de 2008 à 1h17m.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 12:56

Anunciar

verbalizado por Fábio, em 09.01.08

Ontem ninguém sabia o que era a gosma laranja do anúncio. Hoje já sabemos que não é gosma, é magma e faz parte da campanha publicitária da Optimus, que publicita a mudança de imagem da rede.

 

Eu até uso os serviços de outra rede, a máfia é toda a mesma, mas que a música fica no ouvido, lá isso fica. Portanto cá está a música dos Shout Out Louds, chama-se "Tonight I Have to Leave It".

 

 

Don't come up to me and say you like it.
It's better if you say you hate it, that's the truth exactly.
When we go out dancing I don't want to be bothered,
I just want to be bothered with real love.

So I heard it's no good to run,
but it feels so much better now that it's done
and tonight I have to leave it.

So I've heard you know how to write it,
does it mean you're good at putting things on paper?
Rumours say that you're very sorry.
Oh no you're not sorry, no you're not.

So I heard it's no good to run,
but it feels so much better now that it's done
and tonight I have to leave it.

Why don't you give love?
Why don't you give love?

Tonight I have to leave it.

 

Podem ver o anúncio e obter mais informações sobre a campanha em: http://nova.optimus.pt. E não, não me pagam para fazer isto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 21:10

Trabalhar

verbalizado por Fábio, em 08.01.08

Ultimamente, as pessoas têm-me feito perguntas um tudo nada estranhas, do tipo: "Oh Fábio pq é que não vais po c*****o, meu cab*** da m***a?" E eu respondo "Oh homem cale-se e sirva-me o galão!" Também me perguntam "Epá porque é que trabalhas tanto, pá?" Mas isto são aqueles com quem tenho mais confiança. A minha resposta é a seguinte: "Trabalho para me distrair, e nem sequer trabalho muito mas o abismo que há entre coçar os tomates e mexer uma palha, faz-vos pensar que sim..." Pronto está bem, eu só respondo com a primeira parte...

 

Enfim... trabalho para me distrair mas acho que tenho de me esmifrar até ao osso, porque não está a resultar. Aos 40 anos sonho estar com uma mantinha por cima das pernas, numa cadeirinha de baloiço e com alguem para me servir o cházinho.

 

A minha distracção é um tema que me preocupa relamente... Hoje enquanto estava à espera da minha boleia, que chegou ao fim de duas horas (depois de trabalhar há que ter o tempinho para o relax...) distrai-me a... andar de um lado para o outro e ver a malta que saia e entrava no comboio a passar. Observei que anda toda a gente em passo apressado, em stress, nas carinhas delas via-se a depressão, têm todos uma cara daquelas que se faz quando estamos cheios de vontade de ir comer bolachas, vamos ao armário e elas não estão lá. Sabem? Não tem nada a ver? Calem-se que eu é que percebo disto! Bom, estava eu a dizer que anda toda a gente deprimida e, tendo em conta que só duas das cem pessoas que vi hoje, é que visitam o meu blog, a culpa não é minha, nem da rf, nem dos nossos textos... quer dizer, dessas duas pode ser, agora das restantes 98...

 

E é basicamente a pensar neste tipo de estupid... questões que eu tenho passado o meu tempo...

 

Ah! também há uma coisa que me melindra nos últimos tempos que é aquele anúncio... vá... que é uma... a... gosma... alaranjada, precedida da farse "Ninguém vive sem..." (a última parte difere consoante o sitio onde está o anúncio). Epá pelo amor de deus, vai-se a ver é alguma marca de detergente de lavar roupa...

 

Vá deem-me trabalho senão ponho-me para aqui a escrever sobre... coisas... e não paro. Claro que quando tentamos fazer muita coisa ao mesmo tempo, nenhuma delas sai bem, mas isso é tema para outro post.

 

Até ao meu regresso, porque a seguir quem vai postar é a 'mai nova', digo eu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 21:12

Pensar

verbalizado por RF, em 07.01.08
Para não quebrar com todo um estruturar dum blog, aqui vai:

Pensar, segundo o dicionário, é um verbo transitivo e intransitivo e significa: formar no espírito ideias; reflectir; raciocinar; ter uma opinião; ter no espírito; julgar, supor; prever, imaginar… blá blá blá

 

Enfim, uma mão cheia de pavorosos conceitos que nos deixam na mesma. Mas não deixa de ser bonito o esforço que várias pessoas têm ao descobrirem outros 1001 conceitos que julgam ser (ou são mesmo) sinónimos, e que nos deixam completamente no ponto zero e ainda mais confusos.

 

Mas agora pergunto, quem quer saber o significado de “pensar”? Quem é o ser que alguma vez sentiu a necessidade de ir a um dicionário descobrir o significado de pensar para certificar-se que o que realmente estava a fazer no momento era nada mais, nada menos do que PENSAR?!

 

Pensar devia estar riscado do dicionário. “Pensar incomoda como andar á chuva”, e que eu saiba ninguém gosta do Inverno por isso. Por isso, e pelo frio. Ah e também pelas…bem não interessa.

 

Por falar em chuva e frio: que raio é um Taxe? Já o tenho ouvido muitas vezes mas nunca percebi o que era. “vou chamar o Taxe”. Ahn? Chamar quem? Então mas… hmm não, não conheço! Isso e um pirum. Pirum? Oi? “para a ceia do natal temos pirum”, AHN? Então mas… um pirum? Hmmm não, também não estou a ver o que seja. Um peru sim, mas um pirum… Será familia?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 20:18

Co-Autorar

verbalizado por Fábio, em 07.01.08

Aí está! Nunca pensei que fosse tão rápido! Além de mim agora também verbaliza a "rf". Que euacredito que vai acabar com o espirito depressivo deste blog!

 

Agora toca a postar!

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 18:54

Participar

verbalizado por Fábio, em 07.01.08

Sendo este um blog com mais de... 10 visitas.. vá... por semestre e com quase um ano de vida, achei interessante partilhar o meu espaço e abrir o Verbos à participação dos amigos mais próximos.

 

O convite já lhes foi feito, novidades e novos membros (ou nao) muito em breve.

 

Até já.

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 18:14

Dificultar

verbalizado por Fábio, em 06.01.08

É dificil viver assim. É dificil vuver a pensar que a vida de uma pessoa foi afectada por nós. É dificil pensar que essa pessoa sofreu durante 17 anos por nós. É dificil viver com essa culpa em cima dos ombros. É dificil esquecer e encarar a realidade que agora vivo só com um deles. É dificil escolher. Mas não devia. Eu deveria perceber muito bem quem escolher. Mas não. Não percebo porquÊ.  Não consigo. E isso deixa-me triste. Neste momento, deixa-me pior que qualquer outra coisa. É dificil agradar aos dois. É dificil agradar a todos. É dificil viver com alguém que ainda não conseguiu ultrapassar todos os problemas, atirando a culpa para cima de nós.

 

 

É dificil fingir um sorriso. É dificil ser feliz assim.

 

 

Poema à Mãe

 

No mais fundo de ti,
eu sei que traí, mãe.
Tudo porque já não sou
o menino adormecido
no fundo dos teus olhos.

 

Tudo porque tu ignoras
que há leitos onde o frio não se demora
e noites rumorosas de águas matinais.
Por isso, às vezes, as palavras que te digo
são duras, mãe,
e o nosso amor é infeliz.

 

Tudo porque perdi as rosas brancas
que apertava junto ao coração
no retrato da moldura.

 

Se soubesses como ainda amo as rosas,
talvez não enchesses as horas de pesadelos.

 

Mas tu esqueceste muita coisa;
esqueceste que as minhas pernas cresceram,
que todo o meu corpo cresceu,
e até o meu coração
ficou enorme, mãe!

 

Olha - queres ouvir-me? -
às vezes ainda sou o menino
que adormeceu nos teus olhos;
ainda aperto contra o coração
rosas tão brancas
como as que tens na moldura;
ainda oiço a tua voz:

 

Era uma vez uma princesa
no meio de um laranjal...

 

Mas - tu sabes - a noite é enorme,
e todo o meu corpo cresceu.

 

Eu saí da moldura,
dei às aves os meus olhos a beber.

 

Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.

 

E deixo-te as rosas.
Boa noite. Eu vou com as aves.

 

Eugénio de Andrade

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 15:46

Confundir

verbalizado por Fábio, em 04.01.08

Está tudo uma confusão! Bolas!

 

Não sei o que hei-de pensar, siceramente... O meu blog gera mal-entendidos e já não é a primeira vez. Ou será que o problema é meu?

 

Oh santa Bolota!

 

Ai, ai...

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 00:44

Confiar

verbalizado por Fábio, em 03.01.08

Para começar o ano, nada melhor que um post para deprimir a malta....

 

Pensem comigo: é suposto os amigos confiarem uns nos outros, não é? E também é suposto não terem atitudes parvas para connosco, certo? Não falarem nem pensarem mal de nós, não serem interceiros...Tenho razão não tenho? OK. Então porque é que os 'supostos amigos' insistem em fazê-lo? Porque é que só nos dão valor quando precisam de alguma coisa?

 

Que bela maneira de começar o ano. Fiquem com este pensamento...

 

Até já.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 00:21

Relatar

verbalizado por Fábio, em 02.01.08

Depois de uma passagem de ano extremamente agradável na qual os meus amigos me fizeram sentir extremamente integrado (ironia) há que manter a boa disposição. Vi um video n'os Incorrigiveis e fartei-me de rir. Decidi postá-lo aqui.

 

O Ricardo fala-nos da maneira como as pesoas relatam as conversas.

 

Uma coisa ninguém fez foi comentar o meu blog este ano... Isso ainda não aconteceu, não...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 22:53





Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Verbos mais conjugados




Mais sobre mim

foto do autor