Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Repetir

verbalizado por Fábio, em 30.04.08

Atenção ao Leitor: a leitura, por inteiro, deste post pode causar bocejos e até alguma sonolência.

 

Posso repetir verbos? Posso? Vá lá....

 

Às vezes tenho vontade de os repetir. Mas hoje senti-me novamente mal. Daquela maneira que nunca niguém entenderá. Esta tarde senti-me abandonado, enchovalhado e posto de lado. Mas enfim... há que olhar em frente, não ligar, mas eu sou demasiado ligado aos amigos para não ligar, não consigo (repeti-me). Quando eles estão felizes eu estou feliz, quando me disiludem eu fico triste.

 

Eu sou assim e sou livre de pensar o que quiser, agir como quiser e guardar esses pensamentos para mim. Já pensaram que se eu penso de uma determinada maneira, se calhar é porque tenho razão? Não pois não? Pois, porque normalemte dialogar ajuda...Por isso, agora, limito-me a ver e a sentir cá dentro as mudanças. Limito-me a olhar, observar e pensar. Não dizer nada. Porque para haver diálogo têm de existir duas ou mais pessoas (uma das coisas que se aprende no teatro) e a iniciativa não vais er minha, não vai nem pode senão arranjavam logo um nome fofo para me aplicar e o que está na moda é "protector" ou sei lá mais o quê. Apenas me preocupo com os meus amigos. Se eles não são merecedores dessa preocupação é lá com eles. Eu sou livre para pensar o quero (essa liberdade felizmente ainda ninguém ma levou) e espero que esses meus pensamentos não influenciem as atitudes dos meus amigos. Não têm de influenciar. Cada um sabe de si. Cada um sabe o que quer da vida. Cada um é dono da sua consciência. Se ela estiver pesada eu estou cá para ouvir todoas as palavrinhas que eles tenham para me dizer. Se não estiver, também.

 

Enquanto espero que a consciência dos amigos fale, escrevo aqui o que vai na minha. Podendo eles pensar "Pronto, já vai pôr no blog" (dizem isto quando lhes mostro a minha parte lombar... as costas). Claro que vai. Se sabem disso... façam para que eu não tenha razões para escrever. Se calhar não tenho. Se é isso que acham, se acham que eu estou errado digam-me. A sério. "Fábio estás a ser estúpido! (Esta parte normalmente é dita nas costas, na terceira pessoa do singular). Não tens razão. Eu estou a  fazer o que está certo e tu não tens nada a ver com isso". Esta última que é uma expressão engraçada. O "não tens nada a ver com isso" faz parte do expressionário de muita gente, além disso não é "a ver" mas sim "que ver". Enfim... Porquê é que aqueles amigos que nunca me desiludiram nunca disseram esta frase? Intriga-me...

 

Amigos na mesma, limito-me a observar, calar e consentir, preferindo às vezes não ver nem saber.

 

Termino apenas com uma frase que saltitou na minha cabeça o dia todo, ninguém a vai perceber, mas preciso de a escrever em algum lado, que seja aqui: "Não, não viste!" Tenho dito.

 

Citando Ana Trindade:

Quando as nossas pessoas vão cortando os fios que nos unem, doi sempre. A cada tesourada sentimos na pele, e não podemos fazer nada (...).


Até já.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 23:59


4 conjugações

De Cathe a 01.05.2008 às 18:31

há que pegar nas duas pontas do fio cortado e dar um nó, ou então arranjar fios mais resistentes, aqueles que tu sabes que são impossíveis de cortar. Citando uma coisa que ja te disse: as pessoas só nos desiludem de esperarmos de mais delas, mais do que elas nos podem dar. Se nos desiludem é porque algo nos levou a pensar que as conheciamos bem. As pessoas que de facto conhecemos bem, não nos desiludem. Agarra-te a elas e caga para as outras.

De CadernoAmarelo a 02.05.2008 às 19:09

Costumo dar uma olhadela aqui pelo blog, mas hoje apeteceu-me comentar.

Tema muito complexo: amizade. Quer dizer, não é a amizade que é complexa, geralmente é muito bonita, o que a estraga são as pessoas, para nós são sempre os outros, porque normalmente achamos que a razão está do nosso
lado e custa ouvir coisas como "não tens nada a ver com isso". E a bola de neve vai crescendo!
É tão fácil desiludirmo-nos, basta um pequeno gesto!

De Patricia a 02.05.2008 às 19:31

Ola Fábio!
Antes de mais nada quero te agradecer o teu comentário e a valorização que me deste ao dizeres que achas que eu sou uma rapariga espectacular. Obrigado!

Depois, xD quero te agradecer outra vez por me teres colocado aqui o meu link : Obrigado pelo link !

Em terceiro, quero - te dizer que podes contar comigo ! E quero também que, por um ou outro amigo te magoaram não penses que não tens nenhum com que contar. Decerto que ao teu lado esta um amigo que ainda nao descobriste.

Em relação ás tuas pernas partidas, quero dizer - te que mesmo que nos partam as pernas vezes e vezes nós podemos continuar a caminhar mesmo com as pernas doridas. Força.

Já agora, o teu blog está fixe xD . Eu vou passando e vou adicionar - te .

Beijinho ^^ ( amigo da blogosfera ? ) xD

De Patricia a 02.05.2008 às 19:33

Erro : pelo link ! xD

PELA HONRA !

beijinho ^^

conjugar (comentar) verbo



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930



Verbos mais conjugados




Mais sobre mim

foto do autor