Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Esquecer

verbalizado por Fábio, em 21.06.08

É difícil. Tão difícil para mim. Mas há pessoas que o conseguem fazer tão rapidamente. "Amigos" que se esquecem, pura e simplesmente, que existimos, põe-nos de lado, na prateleira a apanhar pó e usam-nos quando é preciso. Às vezes lembram-se daquele biblô que arrumaram porque é o último que fica na estante. E lá está ele sozinho. A olhar. À espera de ser limpo, usado e voltar para lá, para a prateleira onde sempre esteve e estará quando se encontra em repouso

 

Engraçado como as pessoas se esquecem tão rapidamente do que fizemos por elas. Nunca quis nada em troca das ajudas que dei, das palavras que disse, dos abraços e beijinhos que ofereci, dos desabafos que ouvi, do tempo que sacrifiquei, da companhia que fiz, das coisas que ajudei a fazer. Nunca. Agora quero. Quero respeito. Quero que não se esqueçam de mim. Quero que não me ponham na prateleira a apanhar pó. Ou melhor, quero que me tirem de lá para ficar cá fora. Sempre.

 

Claro que agora vocês, caros leitores, estão a pensar que isto não é nada assim, que eu estou a exagerar, que não estou posto de parte coisíssima nenhuma... Posso não estar por toda a gente - e não estou, porque ainda tenho amigos como deve de ser, felizmente - mas estou por quem pensava que não estava.

 

A solução passa por esquecer quem me esqueceu? É dicil. Já o disse. E sei que também tenho de esquecer quem não me esqueceu. Pelo menos duma certa maneira.

 

Enfim...

 

Haja Folia! Porque enquanto há eu não penso nisto. Ou tento.

 

A gente vê-se.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

verbalizado às 03:13




1 conjugação

De Patricia a 23.06.2008 às 17:30

Olá !
Este texto atingiu me em cheio. Em cheio, porque recentemente publiquei um post em que falei da dita caixa repleta de recordaçoes que se mete na prateleira e se espera que se ganhe pó.
E venho, como tal , responder te em minha "defesa" xD

Não, não esta certo meter mos os amigos num canto da prateleira e apenas os utilizar quando necessitamos . Isso é errado, e não é de maneira alguma Amizade.

No entanto tambem nao esta certo sermos magoados e "usados e deitados fora" pelos outros. Quando nos fazem isto a nós, sobram - nos três opçoes:
1. perdoamos ( mas mesmo assim nunca conseguimos qua as coisas fiquem como dantes e esta opção tambem depende da vontade do outro de ser perdoado ),
2. " guardmos as boas recordações " numa caixa e metemos na prateleira, onde mesmo com pó podems voltar a mexer, ou
3. mandamos diectamente para o lixo, esquecemos ate os bons momentos e cagamos completamente nessa pessoa e em tudo o que passamos com ela.

No meu caso a 3.ª opçao nao e possivel . gosto demasiado deste "amigo" paa me esquecer dele .
Sendo assim sobram a primeira e a segunda.
Eu perdoei o, sim . Mas ele nao estava propriamente interessado e ainda me conseguiu magoar mais com a sua frieza.
Como tal eu decidi fechar a caixa e coloca la na prateleira enquanto as boas recordaçoes ainda estavam intactas e ainda nao tinham sido contaminadas pelos acontecimentos presentes.

Não é facil, não não é . Eu que o diga, que chorei enquanto escrevia o texto, que sofri cada momento e que ainda esta sexta voltei a reabrir a caixa ...
E agora, pergunto me a mim propria : permito que a caixa fique aberta e dou lhe mais uma oportunidade OU volto a fecha la e a por na prateleira, antes que o meu "amigo" volte a fazer das dele ?

Beijinho , desculpa o testamento ***

conjugar (comentar):

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2008

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930



Verbos mais conjugados




Mais sobre mim

foto do autor