Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Verbos

A vida em verbos... (em especial a minha) Se estão à procura de coisas sobre o significado dos verbos mesmo e assim...este não é bem o sitio certo, mas pode ajudar. Para conjugações e coisas do género, é melhor irem aqui www.priberam.pt :)

Verbos

A vida em verbos... (em especial a minha) Se estão à procura de coisas sobre o significado dos verbos mesmo e assim...este não é bem o sitio certo, mas pode ajudar. Para conjugações e coisas do género, é melhor irem aqui www.priberam.pt :)

Alancar

01.06.14, Fábio
A BILHA Os caros leitores que, respeitosamente, nasceram com cú virado para a lua e têm gás canalizado em casa não percebem o flagelo que é ter o esquentador a funcionar com uma bilha de gás. Só quem tem bilhas é que me entende. Portanto este é um texto discriminatório à partida.  Banho quentinho. Dia frio, gelado, um autentico verão soviético fora da casa de banho, mas a água corre quente pelo nosso corpo, corre quase a ferver, nada mais importa, não há mundo lá fora, (...)

Olvidar

05.04.14, Fábio
As pessoas esquecem-se. Esquecem-se do passado. Esqucem-se de quem foram. Esquecem-se de ser boas. As pessoas inflamam-se e esquecem-se. Esquecem-se de nós, esquecem-se delas, esquecem que já trabalhámos, eventualmente, no crescimento individual uns dos outros. Eu faço o que gosto. Trabalho horas. Esqueço-me de muita coisa. Mas não me esqueço de ser uma pessoa boa, uma pessoa grata, uma pessoa honesta. Mas isto sou eu, que não quero dominar o mundo. Quem quer dominar o mundo não (...)

Separar

23.03.14, Fábio
"Um dia a maioria de nós irá separar-se. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos. Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim... do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino (...)

Escrever

08.02.14, Fábio
Um dia vou escrever o livro da minha vida. Vou olhar para trás e pensar nas coisas que fiz. Nas coisas que não fiz e que devia ter feito… No dia em que eu escrever o livro da minha vida, quando já for velhinho, espero, vou lembrar-me do quão melhor podia ter sido tudo se a minha cabeça não se negasse a trabalhar de vez em quando. Vou lembrar-me do quão melhor eu podia ter sido. No dia em que eu escrever o livro da minha vida vou escrever sobre a minha procura sobre o amor, sobre (...)

Perfazer

14.01.14, Fábio
Há, precisamente, 7 anos começava assim: http://verbos.blogs.sapo.pt/436.html, pegando numa ideia que uma amiga - a Rita - me deu. No fundo ela não me deu, eu é que sou um idiota. A Rita só me disse "olha diz-me aí uns verbos. é para um trabalho". Eu disse. E tive esta ideia também. Há 7 anos o design era feio. Agora ainda é. Tenho de tratar disto. 7 anos meus amigos. 7 anos de Verbos. 7 anos de vida. 7 anos de (...)

Imortalizar

09.01.14, Fábio
E é isto, não é? Uma pessoa nasce, joga à bola como ninguém, vem para Portugal, é o melhor do mundo, acaba a carreira e acaba por partir, também. Eu nunca vi o Eusébio jogar. Mas vou, desde pequenino, ao Estádio da Luz, sou do Benfica desde que nasci e nem acompanho nada, nem sou fanático. Mas sou português. Nasci aqui neste rectângulo à beira-mar plantado. Cresci a ouvir falar no Eusébio -  e a ver uns lances, de vez em quando, a preto e branco, na televisão -, na Amália, (...)

Balancear

30.12.13, Fábio
Chega a esta altura e toda a gente faz uma descrição ou uma lista de melhores e piores coisas que marcaram o ano que agora termina. Menos o meu tio Adelino. O meu tio Adelino não faz. E eu já lhe disse para ir acabar a quarta classe. Mas ele não quer. Então não faz... Mas de resto é tudo a fazer balanços. E eu, como me auto-incluo em "toda a gente" (quem não concordar com a minha auto-inclusão manifeste-se. mas só alguém que também faça parte de "toda a gente".), não podia (...)

Pedir

01.12.13, Fábio
Querido Pai Natal, Estamos em 2013. É dia 1 de Dezembro. E eu estou a escrever-te. Lembras-te da última vez que te escrevi? Nem eu. Não me lembro da ultima vez que te escrevi, mas lembro-me da festa que tu representas. A maior do mundo. Lembro-me de ser pequenino e ficar montes de tempo em frente à árvore de Natal a olhar para as luzinhas, quase a gozar com o meu astigmatismo. Lembro-me de montar a árvore com o meu pai, de fazer uma pomposa inauguração da decoração natalícia (...)

Procurar

19.11.13, Fábio
Repetindo mais um titulo, mais um verbo. Só porque o que tem de ser tem muita força e porque o blog é meu e eu faço o que eu quiser. Desafio-vos a procurarem pelo verbo "amar" neste blog. Aqui na caixa de pesquisa ao lado. Para além deste, vão aparecer mais três posts, que têm o verbo lá pelo meio, meio despercebido. Não há nenhum post com o titulo "amar". Não deixa de ser curioso. Pelo menos para mim. Tenho um blog, cheio de verbos, desde 2007 - 17 aninhos que lindo que eu (...)

Acreditar

15.11.13, Fábio
Raras são as vezes em que duplico um verbo no meu blog. Teve de ser. Só para deixar um recado: Nunca deixem de acreditar. Nunca deixem de acreditar em vocês, no que vos rodeia, no que vos faz feliz, no que vos faz chorar. Nunca deixem de acreditar na cor do vosso mundo, na cor da vossa bandeira, do vosso coração. Nunca deixem de acreditar na vossa força, nas gotas de chuva, no cheiro da terra molhada, no cheiro da vossa mãe, do vosso pai... Nunca deixem de acreditar na (...)