Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Guardar

verbalizado por Fábio, em 06.06.09

Guardo muita coisa. Coisas que oiço, coisas que vejo, coisas que sei, coisas que sinto, coisas que para mim, às vezes, são impensáveis. Coisas que não espero. Engulo tudo e tenho discussões acesas em silêncio. Não vou cortar os pulsos nem nada com o x-acto. Simplesmente guardo porque preciso de tempo para formar ideias sobre as coisas e depois, aí sim, ter uma conversa. Conversa que eu sinto falta.

 

Preocupamo-nos com os nossos amigos e agimos em conformidade. E aquele aperto que se sente mesmo, só passa quando sabemos se está tudo bem.. Eu preocupo-me e já aqui falei sobre isso e o que vale é que, mal ou bem, as pessoas com quem nos preocupamos ompreendem a nossa preocupação e não nos dão um empurrão, apesar de, às vezes, a imagem que têm de nós não ser a melhor.

 

Enfim.

 

Sinto-me com a cabeça cheia de água e o peixinho que anda lá dentro chama-se Boris (apeteceu-me partilhar). Estou especialmente esgotado. Estou a trabalhar que nem um urso na regaleira, em cascais e no estágio, a minha tia ia morrendo com uma daquelas doenças que ficam, o dinheiro não chega para tudo, esqueço-me das coisas e continuo sem saber dizer não. É um facto. São vários.Lamenentáveis. E o que é giro é que eu acho que por esta altura, no ano passado (a avaliar pelos posts), não estava muito melhor, e saber isso deixa-me... exactamente como estava antes desta frase.

 

Vou aGuardar e engolir o resto dos Sapos que me apareçam pelo caminho.

 

E era isto. O resto? O resto está guardado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verbalizado às 03:03




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Verbos recentes



Verbos mais conjugados




Mais sobre mim

foto do autor